Síndrome de Down: maior probabilidade de Alzheimer e demência

Estudo publicado na “JAMA Neurology”

04 novembro 2019
  |  Partilhar:
Um estudo da Universidade Madison-Winsonsin, EUA, revela que metade dos inscritos na Medicaid com síndrome de Down e mais de 55 anos apresentou pelo menos três declarações de demência e um terço apresentou declarações de Alzheimer.
 
As pessoas com síndrome de Down são mais propensas a demências à medida que envelhecem. Aos 40 anos de idade já apresentam alterações neurológicas, embora os sintomas só apareçam passados alguns anos.
 
O estudo liderado por Eric Rubenstein analisou os dados de 2.968 inscritos com síndrome de Down na Medicaid de Winsconsin, um programa social de ajuda aos cuidados de saúde de pessoas desfavorecidas, entre 2008 e 2018.
 
Os dados revelaram que entre os 40 e os 54 anos, 18,8% (190 de 1013) das pessoas apresentou declarações de demência. A probabilidade de uma pessoa nesta faixa etária apresentar uma declaração de demência nos 11 anos seguintes é de 40%.
 
Os investigadores perceberam ainda que existe uma probabilidade de 67% de uma pessoa com síndrome de Down apresentar declaração de demência a partir dos 55 anos de idade.
 
Quanto ao género, antes dos 40 anos homens e mulheres tem a mesma probabilidade de desenvolver demência, mas a partir dessa idade é mais prevalente nas mulheres (mais 23%).
 
Os autores do estudo alertam para a importância da descoberta para que médicos e familiares estejam atentos aos sintomas, de modo a que se possa adaptar um plano de cuidados ao longo do envelhecimento das pessoas com síndrome de Down e minimizar as consequências.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar