Qualidade da alimentação é essencial para evitar a diabetes de tipo 2

Estudo publicado na “American Journal of Epidemiology”

11 fevereiro 2019
  |  Partilhar:
Um novo estudo demonstrou que seguir uma alimentação de qualidade elevada, com poucos alimentos de origem animal e um consumo elevado de alimentos de origem vegetal e ainda um consumo reduzido de bebidas com açúcar, pode fazer reduzir o risco de diabetes de tipo 2.
 
Para melhor avaliar o impacto da alimentação sobre o risco da diabetes de tipo 2, uma equipa de investigadores da Faculdade de Saúde Pública Saw Swee Hock e da Faculdade de Medicina Duke-Universidade Nacional de Singapura, usou uma abordagem que considerou os padrões alimentares gerais, de forma a capturar o efeito sinérgico de uma variedade de grupos alimentares.
 
Os investigadores analisaram os efeitos de cinco tipos de dieta consideradas como sendo de alta qualidade, originárias no ocidente, como a dieta Mediterrânica alternativa (aMED) e a dieta “Dietary Approches to Stop Hypertension” ou DASH (Abordagens Dietéticas para Travar a Hipertensão).
 
Foram usados dados de 45.511 participantes de meia-idade e idosos, recrutados entre 1993 e 1998, sem diabetes na altura do recrutamento.
 
Os participantes foram avaliados segundo a semelhança dos seus padrões alimentares aos cinco tipos de dieta, através do consumo de alimentos e nutrientes específicos de uma lista com 165 alimentos.
 
Durante o período de acompanhamento, que foi de 11 anos, foram identificados 5.207 casos de diabetes.
 
Foi verificado que os participantes que tinham uma dieta com uma correspondência em mais de 80% com as cinco dietas consideradas apresentavam uma redução significativa - de 16 a 29% - no risco de diabetes de tipo 2, em comparação com os participantes com uma dieta apenas 20% semelhante às apresentadas. A redução no risco foi, no entanto, atenuada nos fumadores. 
 
“Os nossos resultados são consistentes com estudos noutras populações em como uma dieta de alta-qualidade, definida por uma abundância de alimentos vegetais minimamente processados como cereais integrais, fruta, frutos de casca rija e leguminosas, mas com um consumo restrito de carne vermelha e processada e bebidas açucaradas foi significativamente associada a um menor risco de diabetes”, confirmou Rob van Dam, autor sénior do estudo.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar