Observado sistema de regeneração da pele

Estudo publicado na revista “Science”

08 novembro 2019
  |  Partilhar:
Um estudo liderado por Elain Fuchs, da Universidade Rockefeller, EUA, observou a forma como as células-tronco da pele influenciam a regeneração de tecidos.
 
Ao longo da pele existem pequenas reservas de células-tronco dentro de microambientes chamados nichos que controlam o processo de reparação. Muito tecido provoca cancro, pouco tecido promove o envelhecimento.
 
Neste estudo a equipa, “ao tornar a pele completamente transparente”, descobriu um novo componente do nicho, os capilares linfáticos. Estes vasos sanguíneos transportam células imunitárias e drenam o excesso de fluido e toxinas dos tecidos.
 
Ao examinar a complexa arquitetura de tubos, observou-se que estes capilares linfáticos trabalham à volta dos nichos de células-tronco dentro de cada folículo capilar, conectando todos os nichos.
 
Por sua vez, as células-tronco dos folículos capilares controlam os capilares linfáticos ao segregar uma molécula que ativa ou desativa a atividade de drenagem dos tecidos.
 
Este domínio permite controlar a composição de fluidos e células na zona e sincronizar a regeneração ao longo dos tecidos.
 
Fuchs realça a importância da descoberta pois poderá fornecer “alvos terapêuticos para doenças relacionadas com o sistema linfático como defeitos de cicatrização e perda de cabelo”.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentar