Melanoma está a aumentar entre crianças e adolescentes dos EUA e Canadá

Estudo publicado na “JAMA Otolaryngology”

11 outubro 2019
  |  Partilhar:
A Faculdade de Medicina da Universidade Saint Louis, EUA, realizou um estudo em que revela que os casos de melanoma em crianças e jovens americanos e canadianos estão a aumentar.
 
Nos EUA, o melanoma é o quinto cancro mais diagnosticado, quer em homens, quer em mulheres. No Canadá, é o sétimo. Entre 18 a 22% dos novos casos de melanoma são encontrados nas zonas da cabeça e pescoço.
 
Apesar de a média de idade do diagnóstico se encontrar nos 63 anos de idade, os maiores fatores de risco (exposição solar e uso de solários) são mais comuns nos adolescentes e jovens adultos.
 
O estudo contou com dados de pacientes desde a infância até aos 39 anos, diagnosticados com melanoma da cabeça e pescoço. 12.462 foram diagnosticados com o melanoma nos EUA e Canadá durante o período do estudo. 54,6% eram homens e 91% residiam nos EUA.
 
Em ambos os países a maior zona de incidência deste melanoma era no escalpe, seguida da zona externa da orelha, pele da cara e pescoço.
 
Nosayaba Osazuwa-Peters afirma ainda que neste estudo “encontrámos um aumento de 51% da incidência nas últimas duas décadas (…)”. Outra descoberta importante é que a incidência é maior nos homens.
 
Em suma, combinando ambos os países, a incidência ajustada à idade do melanoma da cabeça e pescoço aumentou 3.71% por ano entre 1995 e 2001 e 1.21% por ano entre 2001 e 2014.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar