Inteligência artificial vai ser aplicada às emergências médicas

Estudo conduzido pelo Instituto Superior Técnico

08 janeiro 2019
  |  Partilhar:
Investigadores portugueses participam num projeto de ciência de dados e inteligência artificial que visa melhorar a resposta às emergências médicas, indicou à Lusa a respetiva equipa.
 
O projeto "Data2Help", pretende "utilizar algoritmos" de ciência dos dados para "melhorar a prestação" do serviço do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), disse o coordenador da equipa científica, Vasco Manquinho, professor do Departamento de Engenharia Informática do Instituto Superior Técnico (IST).
 
Com base na análise do histórico de dados das emergências médicas e em modelos preditivos, a equipa propõe-se construir um protótipo de uma ferramenta informática que permita ao INEM prever picos de emergência médica (num determinado período e local).
 
Com aqueles dados, o INEM poderá reorganizar os seus meios para responder "melhor e mais rápido a esses picos", adiantou o docente.
 
Vasco Manquinho deu como exemplo de uma das aplicações do projeto a distribuição do número de ambulâncias de acordo com as emergências médicas que possam ocorrer num determinado período ou local.
 
Para a análise e o tratamento dos dados serão tidas em conta variáveis que influenciam o número de situações de emergência médica, como as epidemias, a população e as condições meteorológicas.
 
Além do IST, participam neste projeto o Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Investigação e Desenvolvimento (INESC-ID) e o INEM.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar