Homens inférteis com maior probabilidade de cancro da próstata

Estudo publicado na revista “BMJ”

04 outubro 2019
  |  Partilhar:
Um estudo observacional de investigadores suecos revelou que os homens que foram pais através de técnicas de reprodução assistida têm mais probabilidade de desenvolver cancro da próstata.
 
O cancro da próstata e a infertilidade masculina afetam cerca de 10% e 8%, respetivamente, dos homens da sociedade ocidental.
 
Na base de que ambos os problemas estão relacionados com as hormonas sexuais, investigadores na Suécia estudaram homens que foram pais pela primeira vez de crianças nascidas entre 1994 e 2014, por fator natural ou por reprodução assistida.
 
20.618 homens (1,7%) recorreram a fertilização in vitro, 14.882 (1,3%) a injeção intracitoplasmática de esperma e 1.145.990 (97%) foram pais por reprodução natural. A média de idades para os dois primeiros grupos era de 37 anos e de 32 para o último.
 
Foram ainda analisados dados clínicos para identificar novos casos de cancro da próstata durante os 20 anos seguintes ao nascimento dos filhos.
 
Os cientistas descobriram que apenas 0.28% dos homens que foram pais por reprodução natural desenvolveram cancro da próstata, contra 0,37% do grupo de in vitro e 0,42% do grupo de injeção intracitoplasmática.
 
O risco de aparecimento da doença antes dos 55 anos era ainda particularmente mais elevado nos homens do grupo da injeção intracitoplasmática de esperma, um tratamento para as formas mais severas de infertilidade.
 
Apesar de ser um estudo observacional, conhecem-se anormalidades no cromossoma Y que estão ligadas quer à infertilidade, quer ao cancro da próstata, e que podem ser um fator causal.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentar