Equipa portuguesa opera crianças refugiadas na Jordânia

Elementos do Centro de Cirurgia Cardiotorácica do CHU Coimbra

07 outubro 2019
  |  Partilhar:
Uma equipa médica formada maioritariamente por elementos do Centro de Cirurgia Cardiotorácica do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) operou 14 crianças em Amã, na Jordânia, numa missão realizada àquele país.
 
A equipa, que integrava ainda um elemento de outro centro hospitalar português, esteve em Amã de 21 a 29 de setembro para a sua terceira missão cirúrgica humanitária anual consecutiva, no Gardens Hospital.
 
"As cirurgias foram efetuadas em crianças com patologia cardíaca congénita, sendo a mais nova de sete meses e a mais velha de 15 anos", refere um comunicado do CHUC enviado à agência Lusa, salientando que a maioria das intervenções decorreu com recurso a circulação extracorpórea.
 
Segundo a nota, a missão foi dirigida para o tratamento cirúrgico da patologia cardíaca infantil da população síria refugiada em território jordano.
 
Os oito elementos da equipa, liderados pelo cirurgião cardiotorácico Manuel Antunes, participaram de forma voluntária e gratuita e, além da cirurgia, prestaram formação específica ao pessoal clínico.
 
"Todos os doentes tiveram pós-operatórios favoráveis e no momento de regresso da equipa a Portugal, nove tinham tido alta hospitalar", adianta o comunicado do CHUC.
 
A equipa operou, nos últimos três anos, 40 doentes, incluindo os intervencionados nesta missão, sem qualquer mortalidade ou complicações graves.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar