Desenvolvida aplicação que permite comunicar a quem tem limitações na voz

Estudo da FCTUC

05 dezembro 2018
  |  Partilhar:
Uma aplicação desenvolvida por estudantes de engenharia informática na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) permite a quem tem limitações na voz comunicar de forma eficaz, anunciou a agência Lusa.
 
Seis alunos do terceiro ano da licenciatura em engenharia informática da FCTUC criaram a aplicação “clave de fala”, cujo objetivo é “possibilitar que as pessoas limitadas da voz comuniquem de forma eficaz no seu quotidiano”, afirma aquela faculdade, numa nota enviada à Lusa.
 
A aplicação pode ser “descarregada gratuitamente na Play Store, nesta fase, em versão Android”, adianta a FCTUC.
 
“A ideia surgiu justamente porque um dos elementos do grupo tem um problema auditivo e já “sentiu na pele” alguns embaraços na comunicação”, explicam os inventores da aplicação. Coisas tão simples como “ir à farmácia pedir um medicamento para a gripe pode ser uma tarefa complicada”, sustentam.
 
Muitas vezes, prosseguem, “devido às suas dificuldades de comunicação, as pessoas limitadas da voz, pessoas com limitações na fonação, tendem a isolar-se. Por isso, a nossa missão é ajudar”, através desta aplicação, que dá “uma nova voz a quem mais precisa” e, assim, “promove a inclusão”.
 
Intuitiva, prática, rápida e de fácil utilização são algumas das características desta nova aplicação, dividida por seis categorias – saúde, transportes, direitos, alimentação, compras e direções, explicita a FCTUC.
 
Cada uma daquelas categorias “gera frases rápidas de acordo com as necessidades do utilizador, não sendo necessário escrever”, mas “a qualquer momento, a frase pode ser editada”, adianta a faculdade, referindo que a aplicação “também tem uma opção para transformar o texto em mensagem de voz”.
 
Por outro lado, sublinham os estudantes da FCTUC, “a aplicação possui um “backend” que aprende continuamente com o perfil e com as ações do utilizador, de forma a sugerir a melhor frase possível a qualquer momento”.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar