“Spin-off” do INL de Braga vence prémio em Londres

Premiada ferramenta que permite diagnosticar e monitorizar o cancro

15 novembro 2019
  |  Partilhar:
Uma "spin-off' do Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL) foi distinguida pela Royal Society of Chemistry (Reino Unido) por desenvolver uma "ferramenta de diagnóstico não invasiva" que mostra "em tempo real" a progressão do cancro.
 
Em comunicado enviado à Lusa, o INL, sediado em Braga, explica que a RUBYnanomed recebeu dez mil libras num concurso de Tecnologias Emergentes na categoria Saúde, o "Chemistry Means Business", em Londres.
 
Segundo o INL, a tecnologia premiada "demonstrou potencial para conseguir um diagnóstico precoce, que é um dos fatores de sucesso mais relevantes em terapias oncológicas".
 
As investigadoras do INL desenvolveram um "novo método de biopsia líquida", sendo baseada num "dispositivo microfluídico que isola todos os tipos de células tumorais circulantes do sangue total não processado".
 
Os resultados alcançados, refere o INL, mostram que aquela tecnologia "consegue levar ao isolamento, deteção e análise, em tempo útil, de material resultante de um tumor de uma forma minimamente invasiva, permitindo ainda investigar a evolução de um tumor ao longo do tempo, a deteção prematura e uma ação terapêutica personalizada".
 
Aquela nova ferramenta está licenciada em exclusivo para a RUBYnanomed, que tem vindo a "trabalhar para a tornar comercialmente viável e fazê-la chegar às clínicas e hospitais, com o objetivo de ajudar a salvar vidas".
 
"Este prémio representa um contributo importante para a credibilidade do produto desenvolvido pela RUBYnanomed", destaca o INL. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar