Vacinação não é fator de risco para a esclerose múltipla

Estudo publicado na revista “Neurology”

05 agosto 2019
  |  Partilhar:
Um estudo que investigou o efeito da vacinação sobre o desenvolvimento da esclerose múltipla (EM) não detetou uma correlação entre ambas.
 
Considera-se a EM como sendo uma doença autoimune neurológica em que o sistema imunitário ataca o cérebro e a medula espinhal. A doença ocorre mais frequentemente em pessoas com menos de 40 anos de idade e a vacinação é tida como possível fator de risco para o desenvolvimento da mesma.
 
Uma equipa de investigadores liderados por Bernhard Hemmer da Universidade Técnica de Munique, Alemanha, analisou uma coorte com mais de 200.000 indivíduos na Alemanha, representativa da população em geral, que incluía mais de 12.000 doentes com EM.
 
Os investigadores descobriram que cinco anos antes de serem diagnosticados com EM os participantes que desenvolveram a doença tinham recebido menos vacinações em relação aos que não tinham desenvolvido EM.
 
O efeito foi observado com todas as vacinas consideradas no estudo: vacina pneumocócica, meningocócica, papeira, sarampo, rubéola, varicela, HPV, gripe, hepatite A e B e encefalite provocada por picada de carraça (TBE). O efeito foi mais forte nos últimos três casos: o grupo de controlo tinha recebido significativamente mais vacinas do que os indivíduos que desenvolveram EM posteriormente.
 
Segundo a equipa, as causas para o observado são um mistério. Alexander Hapfelmeier, investigador que liderou o estudo, especula que os doentes poderão percecionar a doença muito antes do diagnóstico da mesma e evitarão pressionar ainda mais o sistema imunitário, ou as vacinas poderão impedir que o sistema imunitário ataque o sistema nervoso.
 
De qualquer forma, “dado o enorme volume de dados analisados, podemos conclusivamente afirmar que não há evidência para que a vacinação recente aumente a possibilidade de EM ou o desencadeamento de um episódio inicial de EM”, concluiu o investigador.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentário