Uma sessão de exercício físico pode aumentar o metabolismo durante dias

Estudo publicado na “Molecular Metabolism”

07 dezembro 2018
  |  Partilhar:
Uma sessão isolada de exercício físico poderá fazer ativar neurónios que influenciam o metabolismo e são importantes reguladores da glicose no sangue, demonstrou um estudo.
 
Conduzido em ratinhos, por investigadores do Complexo Médico da Universidade do Texas Southwestern, EUA, o estudo proporciona mais dados sobre o potencial papel desempenhado pelo cérebro na manutenção da forma física e poderá, no futuro, orientar novos tratamentos que melhorem o metabolismo.
 
Para o estudo, a equipa mediu os efeitos da prática de exercício físico a curto e a longo termo sobre dois tipos de neurónios que integram o circuito cerebral da melanocortina, existente tanto em ratinhos como em humanos.
 
Um dos tipos de neurónios (conhecidos como POMC), quando se encontra ativado, está associado a um menor apetite, níveis menores de glicose no sangue e a um dispêndio mais elevado de energia; o outro tipo (NPY/AgRP) quando se encontra ativado faz aumentar o apetite e desacelerar o metabolismo.
 
O estudo apurou que uma simples sessão de exercício físico podia fazer aumentar a atividade dos neurónios POMC e inibir os neurónios NPY/AgRP durante um período de até dois dias. Estas alterações poderiam durar mais tempo com mais exercício físico.
 
“Não é necessário praticar muito exercício para alterar a atividade destes neurónios”, observou Kevin Williams, neurocientista que participou neste estudo. “Com base nos nossos resultados, poderíamos prever que sair e exercitar, mesmo que seja uma vez, de forma um pouco intensa, poderá colher benefícios que podem durar vários dias, com respeito ao metabolismo em particular”, disse. 
 
Estes achados permitem conhecer melhor o circuito da melanocortina o qual, segundo estudos anteriores, poderá ser alterado através da alimentação ou de jejum. Este estudo sugere que o mesmo poderá ser alterado também através do exercício físico. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentário