Triclosan na pasta de dentes prejudica ação dos antibióticos

Estudo publicado na revista “Antimicrobial Agents & Chemotherapy”

01 março 2019
  |  Partilhar:
Um novo estudo demonstrou que o triclosan, um composto químico bastante comum, pode fortalecer as bactérias e torná-las resistentes a antibióticos comuns.
 
O triclosan é um composto químico presente em variados produtos de consumo como pasta de dentes, colutórios, cosméticos, brinquedos de bebé, roupa e até cartões de multibanco. Curiosamente, é suposto que esta substância exerça efeitos antibacterianos.
 
Contudo, investigadores da Universidade de Washignton em St. Louis, EUA, descobriram que o triclosan poderá inadvertidamente fazer com que as bactérias consigam tolerar quantidades normalmente fatais de antibióticos, nomeadamente dos que combatem infeções do trato urinário.
 
Para o estudo, Petra Levin e colegas procuraram determinar o efeito do triclosan sobre a capacidade de o organismo responder ao tratamento de infeções do trato urinário com antibióticos.
 
A equipa tratou grupos de células bacterianas com antibióticos bactericidas e observou a capacidade de sobrevivência das mesmas. Num dos grupos, as bactérias tinham sido expostas a triclosan antes de receberem o antibiótico bactericida, e no outro grupo não houve exposição.
 
Petra Levin relatou que o triclosan fez aumentar substancialmente o número de células bacterianas sobreviventes. Efetivamente, segundo a investigadora, “em vez de ser apenas uma num milhão de bactérias a sobreviver, uma em 10 tinha sobrevivido 20 horas mais tarde”, explicou. 
 
Os autores descreveram que o efeito protetor do triclosan sobre as bactérias expostas a antibióticos verificou-se com múltiplos antibióticos, que são considerados únicos na forma como exterminam células, tendo ficado esses fármacos menos eficazes.
 
Ensaios conduzidos em ratinhos demonstraram ainda que aqueles que tinham consumido água com triclosan apresentavam níveis do químico na urina semelhantes aos dos humanos. Adicionalmente, os ratinhos com infeção urinária, tratados com antibiótico e que tinham bebido água com triclosan, exibiam um número de bactérias patogénicas muito maior do que os ratinhos não expostos a triclosan, uma diferença que foi considerada “impressionante” pelos investigadores.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentário