Saúde física e mental associada a doença inflamatória do intestino

Estudo da Universidade de Coimbra

18 março 2019
  |  Partilhar:
A relação entre saúde física e saúde mental em pacientes com doença inflamatória do intestino influencia diretamente a evolução deste tipo de patologias, concluiu um estudo ao qual a agência Lusa teve acesso.
 
"O tipo de processos psicológicos utilizados por pessoas com doença inflamatória do intestino (DII) pode influenciar diretamente a forma como esta patologia evolui em cada paciente", refere uma nota sobre o estudo realizado por Inês Trindade, investigadora da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra (FPCEUC).
 
O estudo centra-se na importância dos processos psicológicos na evolução de pacientes com patologias como a doença de Crohn e colite ulcerosa, doenças autoimunes que causam inflamação crónica no intestino.
 
"Através da recolha de dados de mais de uma centena de doentes com DII, ao longo de 18 meses, verificámos que a forma como a pessoa lida com os seus pensamentos acerca da doença (…) influencia a evolução da sua saúde física (auto-percebida) e da sua saúde mental", descreve a investigadora.
 
O estudo "permitiu mesmo concluir que a fusão cognitiva, a forma como a pessoa lida com a sua experiência interna, é mais importante para predizer a evolução física e mental dos doentes de DII do que a sintomatologia física da doença", que inclui diarreia recorrente, fadiga, hemorragia retal, perda de peso não intencional e outras complicações, incluindo extraintestinais.
 
"Estamos a reforçar a tese de que não se pode querer tratar uma doença crónica apenas através da sua componente física: temos de abordar também a dimensão psicológica - até porque a dimensão psicológica afeta não só a saúde mental, mas também a saúde física dos doentes", refere a investigadora.
 
O passo seguinte, defende a investigadora, será "criar e testar a eficácia de uma intervenção psicoterapêutica que promova formas mais úteis e saudáveis de lidar com a experiência psicológica" dos doentes com DII.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentário