Risco de autismo aumenta em filhos de mães diabéticas

Estudo publicado na “JAMA”

27 junho 2018
  |  Partilhar:
Um novo estudo demonstrou que as crianças com mães diabéticas apresentam um risco mais elevado de desenvolverem perturbações do espetro autista (PEA).
 
Conduzido por uma equipa de investigadores do centro clínico Kaiser Permanent na Califórnia do Sul, EUA, o estudo apurou que as mães que têm um dos três tipos de diabetes – tipo 1, tipo 2 e diabetes gestacional diagnosticada antes das 26 semanas de gestação – têm filhos com um risco superior de PEA.
 
A PEA abarca uma série de perturbações do autismo, síndrome de Asperger e outros problemas do desenvolvimento em geral. Pouco se sabia relativamente à relação entre a diabetes de tipo 1 e as PEA.
 
Para o estudo, os autores contaram com dados de 419.425 crianças, nascidas entre as 28 e as 44 semanas de gestação, entre 1995 e 2012. A exposição à diabetes gestacional foi dividida entre diagnóstico até ou após as 26 semanas de gestação. 
 
Todas as mães com diabetes de tipo 1 e 2 receberam prescrições de medicação antidiabética e apenas 29% das grávidas com diabetes gestacional. 
 
Foi observado que 621 das 419.425 crianças foram expostas a diabetes de tipo 1 materna, 9.453 a diabetes de tipo 2 materna e 24.505 a diabetes gestacional materna diagnosticada após as 26 semanas de gestação. Durante o período de acompanhamento, que teve uma duração média de 6,9 anos, 5.827 crianças foram diagnosticadas com PEA.
 
Relativamente aos três tipos de diabetes materna, foi apurado que o risco de PEA nos filhos foi mais elevado nas mães com diabetes de tipo 1, tipo 2 e diabetes gestacional diagnosticada até às 26 semanas de gestação, em comparação com as mães sem diabetes.
 
A diabetes gestacional diagnosticada a partir das 26 semanas de gestação não foi associada a um maior risco de PEA nos filhos, quando comparada com a ausência de diabetes. Não foi também apurado um maior risco de PEA nos casos de diabetes gestacional sem medicação.
 
Estes resultados sugerem que a severidade da diabetes materna e a altura de exposição à mesma (cedo ou tarde durante a gravidez) poderá estar associada ao risco de PEA nos filhos de mães diabéticas.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentário