O café, chocolate, chá e zinco podem tornar-nos mais saudáveis?

Estudo publicado na “Nature Chemistry”

06 novembro 2018
  |  Partilhar:
Uma equipa de investigadores descobriu que o zinco possui o potencial de ativar uma molécula orgânica que ajuda a proteger contra o stress oxidativo, responsável, em parte, pelo envelhecimento e por uma menor esperança de vida.
 
O zinco é, como se sabe, um dos minerais necessários para nos mantermos saudáveis.
 
Num estudo liderado por Ivana Ivanović-Burmazović da Universidade de Erlangen-Nuremberga, Alemanha, os investigadores descobriram que o zinco tem a capacidade de proteger contra o superóxido responsável pelo stress oxidativo, se for consumido juntamente com um componente conhecido como hidroquinona, que se encontra em alimentos como café, chá, chocolate e vinho.
 
Considera-se que o superóxido contribuirá para o processo de envelhecimento, assim como para várias doenças, como inflamação, cancro e doenças neurodegenerativas.
 
O zinco ativa os grupos de hidroquinona, produzindo uma proteção natural contra o superóxido, que é um produto derivado da respiração celular humana, e que prejudica as próprias biomoléculas do organismo, como por exemplo, proteínas ou lípidos e o genoma humano.
 
Isoladamente, a hidroquinona não consegue decompor o superóxido. No entanto, a combinação de zinco e de hidroquinona cria um complexo metálico que imita uma enzima superóxido dismutase (SOD). Estas enzimas protegem o organismo de processos de degradação causados pela oxidação e exercem um efeito antioxidante. Assim, o superóxido é metabolizado, evitando danos no organismo.
 
Por outro lado, o zinco é um metal muito menos tóxico do que outros como o ferro, o manganês e o níquel. Sendo assim, talvez seja possível adicionar zinco a alimentos que contenham hidroquinona de forma natural para melhorar a saúde dos consumidores.
 
“É certamente possível que o vinho, o café, o chá ou o chocolate sejam disponibilizados com zinco no futuro. No entanto, qualquer conteúdo alcoólico destruiria os efeitos positivos desta combinação”, explicou Ivana Ivanović-Burmazović.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentário