Gordura abdominal é frequente em pacientes com alto risco cardíaco

Estudo apresentado no Congresso Mundial de Cardiologia e Saúde Cardiovascular

14 dezembro 2018
  |  Partilhar:
Quase dois terços dos pacientes com risco elevado de doença cardíaca e acidente vascular cerebral (AVC) apresentam gordura abdominal excessiva, indicou um estudo.
 
O estudo conhecido como EUROASPIRE constitui uma série de sondagens transversais sobre a prevenção de doenças cardiovasculares em estados-membros da Sociedade Europeia de Cardiologia. 
 
Os estudos foram conduzidos em 2.759 pacientes de 78 clínicas de medicina geral, em 16 países europeus.
 
Cada clínica recrutou indivíduos com menos de 80 anos de idade e sem historial de doença arterial coronária ou aterosclerose, mas com um risco elevado de doença cardiovascular. 
 
O risco elevado foi considerado como sendo hipertensão arterial, colesterol elevado e/ou diabetes. Os indivíduos recrutados tinham recebido prescrições de anti-hipertensivos, redutores de lípidos e tratamentos para a diabetes (dieta e/ou hipoglicémicos e/ou insulina).
 
Os participantes foram questionados sobre os hábitos de fumar, atividade física, alimentação, tensão arterial e outros. Foram ainda medidos a altura, peso, perímetro abdominal, tensão arterial, níveis de (mau) colesterol LDL e glicose no sangue.
 
Como resultado, foi apurado que 64% dos pacientes eram obesos na região abdominal (perímetro abdominal de 88 cm ou mais nas mulheres e 102 cm ou mais nos homens). 37% dos participantes apresentavam excesso de peso (com um índice de massa corporal [IMC] de 25 a 29,9) e 44% eram obesos (IMC de 30 ou mais). 
 
Mais, 18% dos pacientes eram fumadores e apenas 36% cumpriam o nível de exercício físico recomendado (pelo menos 30 minutos, cinco vezes por semana).
 
“A sondagem demonstra que grandes proporções de indivíduos em risco elevado de doença cardiovascular possuem hábitos de estilo de vida que não são saudáveis e tensão arterial, lípidos e diabetes descontrolados”, comentou Kornelia Kotseva, diretora do Comité de Direção da EUROASPIRE, do Imperial College, Reino Unido.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentário