Eficácia de anticoagulante para a fibrilhação auricular diminui com idade

Estudo publicado na “Circulation: Cardiovascular Quality and Outcomes”

19 novembro 2019
  |  Partilhar:
Uma investigação da Universidade da Califórnia – São Francisco, revela que os benefícios clínicos dos anticoagulantes para a fibrilhação auricular diminuem com a idade.
 
A fibrilhação auricular causa batimentos cardíacos irregulares e é a maior causa de AVC’s. Apesar de os pacientes com mais de 75 anos serem aconselhados a tomar fármacos, o avançar da idade aumenta a probabilidade de morte por outros fatores, o que limita os benefícios dos anticoagulantes.
 
Para este estudo, os investigadores analisaram os dados de 14.967 doentes de Janeiro 2006 a Junho 2009. Os pacientes tinham mais de 75 anos e uma média de 81. 
 
A equipa usou um modelo analítico de decisão desenvolvido na Universidade de Cincinnati para determinar os benefícios dos anticoagulantes.
 
De seguida foi estimada a duração do benefício clínico bruto dos fármacos varfarina e apixaban, em relação a nenhum tratamento, em anos de vida com qualidade (QALY, sigla de Quality-adjusted Life Years), uma escala que mede o peso das doenças, a qualidade de vida e a sua duração.
 
Sendo que o mínimo benefício clínico se situa nos 0.10 QALY, o uso de varfarina situou-se nos 0.45 QALY aos 75 anos de idade, mas caiu abaixo dos 0.10 a partir dos 87 anos. O apixaban começou nos 0.74 QALY e passou para os 0.10 QALY aos 92 anos.
 
Os investigadores defendem que, ao receitar anticoagulantes, os médicos devem ter em atenção a idade e os riscos de mortalidade como o cancro ou doenças dos rins em último grau.
 
“Muitos estudos anteriores olham para os benefícios dos anticoagulantes (…) mas só se focam especificamente na fibrilhação auricular e nos AVC’s, não tendo em conta outros problemas de saúde que afetam os idosos. O nosso estudo revela que, quando tidos em conta estes fatores, os benefícios dos anticoagulantes diminuem com a idade” afirma o autor principal Sachin Shah.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentário