Descoberta bactéria escondida potencial causa do hemangiossarcoma

Estudo publicado na revista “PLOS ONE”

22 janeiro 2020
  |  Partilhar:
Investigadores da Universidade do Estado da Carolina do Norte encontraram uma elevada prevalência da bactéria Bartonella em tecido e tumores de cães com hemangiossarcoma.
 
O hemangiossarcoma é um tipo de cancro mortal dos vasos sanguíneos que afeta maioritariamente cães, mas também pode afetar outros mamíferos como os humanos. Como não é detetado sem cirurgia abdominal, a maioria só é detetada tardiamente.
 
Dada a ligação já descoberta entre a inflamação crónica e o cancro, os investigadores propuseram-se perceber se a infeção crónica vascular devido a bactérias também contribuiria para o cancro.
 
Foram retirados, de 110 cães com hemangiossarcoma, amostras de tecido tumoral, tecido não-tumoral e amostras de sangue para analisar a presença das bactérias Bartonella, Babesia e Micoplasma.
 
O ADN na Bartonella foi sequenciado de 80 dos cães: estava presente em 34% dos tecidos tumorais e em 63% dos tecidos não-tumorais, mas não aparecia nas amostras de sangue. O ADN da Micoplasma foi encontrado em 5 cães e em nenhum se encontrou a bactéria Babesia.
 
Investigações anteriores já confirmaram que a infeção ou inflamação persistente causadas pela presença de agentes patogénicos escondidos são um fator elevado de risco de aparecimento de cancro.
 
Os cientistas deste estudo alertam para o facto de as investigações se focarem na relação entre cancro e infeção por vírus, descurando as infeções bacterianas.
 
As bactérias que se escondem intracelularmente, como a Bartonella que se esconde nas células que alinham os vasos sanguíneos, podem ter um papel importante nunca investigado no desenvolvimento de cancro.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentário