Crescimento tumoral prevê resposta ao tratamento para o cancro

Estudo publicado na revista “PLOS Computational Biology”

27 dezembro 2017
  |  Partilhar:
Um novo estudo demonstrou que a forma como os tumores crescem prevê a eficácia dos fármacos usados no tratamento do cancro.
 
Conduzido por uma equipa de investigadores da Faculdade de Engenharia Viterbi da Universidade da Califórnia do Sul, EUA, o estudo veio dar resposta a uma grande questão que era o porquê de os tumores apresentarem diferentes reações a exatamente o mesmo tratamento.
 
Stacey Finley, docente assistente de Engenharia Biomédica e coautora do estudo, explicou que “a identificação de uma medida de qualidade que preveja como é que tumores específicos irão responder, denominado biomarcador preditivo, é extremamente valiosa para a investigação ao cancro”.
 
Os tumores exploram um processo biológico conhecido como angiogénese, que consiste na formação de novos vasos sanguíneos a partir dos já existentes.
 
Para poderem desenvolver-se e multiplicar-se, os tumores vão buscar os nutrientes necessários àqueles novos vasos sanguíneos. No entanto, se certas proteínas, como o fator de crescimento do endotélio vascular (VEGF nas suas siglas em inglês) que é um promotor da angiogénese, forem silenciadas, o tumor irá desacelerar o seu crescimento.
 
Para o estudo, os investigadores usaram um modelo computacional de ratinhos com tumores para analisarem a resposta de fármacos inibidores do VEGF, assim como a forma como esta resposta é afetada pelo desenvolvimento tumoral. 
 
O modelo revelou que certas propriedades do crescimento tumoral ajudam a prever se o tratamento com fármacos irá afetar a multiplicação tumoral ou não. “Descobrimos que certos parâmetros sobre a forma como o tumor cresce pode prever a resposta, com sucesso e exatidão, ao tratamento antiangiogénico que inibe a sinalização do VEGF no ratinho”, afirmou Stacey Finley.
 
“Ao utilizarmos as características do crescimento tumoral, conseguimos prever a eficácia do tratamento antiangiogénico, ou se o crescimento tumoral irá desacelerar, mesmo antes de se iniciar o tratamento”, concluiu a investigadora.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentário