Combinação de fármacos reduz desenvolvimento de cancro da mama

Estudo publicado na revista “Scientific Reports”

07 janeiro 2020
  |  Partilhar:
Um estudo do Centro Abrangente do Cancro Lombardi em Georgetown, EUA, mostra que uma combinação de fármacos pode reverter alguns aspetos do cancro da mama em crias de rato.
 
O agente em estudo foi o ácido valpróico, inibidor do silenciador genético histona deacetilase, em combinação com a hidralazina, um fármaco para a pressão arterial e que também inibe um regulador epigenético, o ADN metiltransferase.
 
Juntar o fármaco para tratar a epilepsia e a perturbação bipolar com o fármaco para a pressão arterial reverteu características do cancro da mama em crias de rato vulneráveis à doença devido à dieta das mães rica em gordura durante a gravidez.
 
Por outro lado, os investigadores descobriram que esta combinação de fármacos aumentou o potencial desenvolvimento de cancro da mama em crias de rato cujas mães não haviam tido uma dieta rica em gordura durante a gravidez.
 
Ao contrário das mutações que corrompem permanentemente a função dos genes, as modificações epigenéticas são reversíveis, pelo que este estudo demonstra como adicionar ou subtrair ao ADN um grupo de metil epigenético pode ter impacto positivo.
 
Esta investigação revela como se podem reverter aspetos relacionados com um maior risco de cancro da mama e como a dieta durante a gravidez influencia esse risco.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentário