Sugar a chupeta do bebé para a limpar pode prevenir alergias

Estudo apresentado no Congresso do Colégio Americano de Alergias, Asma e Imunologia

22 novembro 2018
  |  Partilhar:
Um estudo recente revelou uma associação entre sugar a chupeta do bebé, pelos progenitores, e uma resposta alérgica mais leve em crianças pequenas. 
 
Conduzido por investigadores do Sistema de Saúde Henry Ford, em Detroit, EUA, o estudo tornou um comportamento considerado como sendo pouco higiénico e repulsivo, numa prática que poderá beneficiar grandemente o sistema imunitário do bebé.
 
Eliane Abou-Jaoude, investigadora que liderou o estudo, e colegas, entrevistaram 128 mães com bebés, diversas vezes ao longo de 18 meses, incluindo questionarem-nas sobre a forma de limparem a chupeta do seu bebé. 
 
Das 128 mães que participaram nas entrevistas, 58% disse que o seu bebé usava atualmente uma chupeta. Entre as mães cujo bebé usava chupeta, 41% relataram limpá-la através de esterilização, 72% disseram lavar a chupeta à mão e 12% afirmaram que a sugavam.
 
“Descobrimos que sugar a chupeta pelos pais estava associado à supressão dos níveis de IgE a partir de cerca dos 10 meses e mantinha-se ao longo de 18 meses”, relatou Edward Zoratti, coautor do estudo.
 
O IgE é um tipo de anticorpo relacionado com as respostas alérgicas do organismo. Embora haja exceções, os níveis mais elevados de IgE indicam um risco mais elevado de alergias e de asma alérgica.
 
“Sabemos que a exposição a certos microrganismos, numa fase inicial da vida, estimula o desenvolvimento do sistema imunitário e pode proteger contra doenças alérgicas posteriormente”, comentou Eliane Abou-Jaoude.
 
Apesar da associação observada entre chupar a chupeta do bebé pelos pais e níveis inferiores de IgE nos bebés, o estudo não estabelece uma relação causal. 
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentário