Atletas portugueses vencem medalhas nos Jogos Mundiais para Transplantados

Atletas destacaram-se na natação

27 agosto 2019
  |  Partilhar:
Dois atletas portugueses conseguiram duas medalhas de ouro e uma de prata nos Jogos Mundiais para Transplantados 2019 que decorrem em Newcastle, Reino Unido, disse à Lusa a responsável pela delegação de Portugal Sofia Santos.
 
Nas provas de natação realizadas na terça-feira, o atleta André Jorge venceu duas medalhas de ouro nos 100 metros bruços e nos 100 metros livres, e a nadadora Maria João Taborda conseguiu a medalha de prata nos 100 metros bruços.
 
A delegação portuguesa é constituída por cinco atletas que se repartem pelas modalidades de natação, petanca, atletismo, ténis e ténis de mesa.
 
“É preciso quebrar o mito de que não se pode fazer desporto após um transplante. É claro que temos de ter acompanhamento médico, temos de fazer exames complementares necessários, mas é possível. Este é o nosso testemunho e é claro que se vierem medalhas melhor, mas o importante é conseguirmos estar aqui porque esta é uma segunda oportunidade de vida para nós”, disse à Lusa Sofia Santos, do Grupo Desportivo de Transplantados de Portugal.
 
O grupo é uma associação promotora do desporto, reconhecida pela Instituto do Desporto que desempenha o papel de uma federação.
 
Nos jogos mundiais participam atletas com transplante de “órgão sólido: coração, rim ou fígado”.
 
“É normal que haja algum receio de rejeição após o transplante, temos de ter alguns cuidados”, diz Sofia Santos.
 
A presença de Portugal nestas competições internacionais ocorre desde 1989, mas não tem sido regular.
 
Nos jogos mundiais, que se realizam nos anos ímpares, participam apenas transplantados, sendo que nos jogos europeus, que se realizam “nos anos pares”, participam transplantados e hemodialisados.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentário