Estudo publicado na revista “Microsystems & Nanoengineering”

Uma equipa de cientistas criou um dispositivo que consegue determinar se os fármacos quimioterápicos direcionados estão a atuar em cada paciente com cancro.
 
Este dispositivo portátil emprega inteligência artificial e biossensores para detetar a presença de células cancerígenas vivas após o tratamento, com uma eficácia de até 95,9%.
 

Estudo publicado na revista “Osteoarthritis and Cartilage”

Estudo publicado na “The Journals of Gerontology: Series B”

Cirurgia conduzida no Centro Materno-Infantil do Norte

Estudo publicado na revista “Nature Neuroscience”